sexta-feira, 9 de maio de 2014

Poeta quando apaixona


Quando poeta apaixona
ressonam as letras nos campos
o sol se veste de espanto
da luz que o poeta faz brilhar

Poeta quando apaixona
derrete as estalactites
dissolve todas as agruras
repinta um novo céu e mar
faz o choro gargalhar!

Poeta quando apaixona
é doce, é mágico faz a vida mais risonha
sorri do nada e do tudo
poeta apaixonado é um absurdo!

Poeta quando apaixona
recolhe as folhas do outono
e as cola novamente em árvores
faz do seco o úmido e vê miragens
demonstra que o amor é mesmo assim

Poeta apaixonado é igual a um botão de jasmim
exala livremente seu odor
assim todo feito para o amor

E sorri o mais lindo dos risos
riso esse que ilumina os caminhos
como farol em mar sem lua
como uma gota de orvalho, que se dissipa
apenas para dizer...
que é somente tua!

E se este amor é real
o amado de um poeta
se transforma rapidamente
em um poema vital.

Márcia Poesia de Sá. - hoje.

2 comentários:

  1. Amei esse! Muito Lindo... sem palavras...

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigada ! realmente feliz por teres sentido tanto estes riscos!

    ResponderExcluir